Documento sem título

 NAVEGUE
 Principal  
 Agenda  
 E.B.D.  
 Estudos  
 Galeria de Fotos  
 Meditações  
 Mensagens (texto)  
 Mensagens (vídeos)  
 CRISTO LIBERTA
 Quem somos  
 Bispo Tiezzi  
 Congregações  
 Fale conosco  
 SERVIÇOS
 Leia a Bíblia  
 Plano de Leitura  
 Guia Comercial  
 ADICIONE




Dê o testemunho
daquilo que o
Senhor fez na sua
vida... Agende com
antecedência!

Procure os Pastores
Sérgio Cruz e
Gutemberg Viana.



Este site é melhor visualizado em
1024 x 768 pixels ou superior.
Use o
Internet Explorer
5.5 ou superior.



Ser livre da supertição
“Entre ti se não achará quem faça passar pelo fogo o seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticado nem feiticeiro, ... ,nem mágico, nem quem consulte os mortos”(Deuteronômio 18.10-11)

O que é superstição?


É um sentimento de veneração religiosa baseado no temor ou ignorância, e que leva ao receio de coisas tristes que possam acontecer, ao cumprimento de supostos deveres ou sacrifícios e a confiança em coisas vãs ou ineficientes, excessiva credulidade, preconceito e fanatismo. Esta é a definição do dicionário. Desde os primeiros homens sempre procuraram algumas coisas humanas que pudessem ajudá-los ou guardá-los dos perigos. Os heróis mitológicos, eram banhados em líquidos especiais feito de especiarias especiais para torná-lo invulneráveis.


I – Será que hoje ainda existe superstição?

Estamos no século 21, era da cibernética, e em uma época de descobertas fantásticas, tempo de dar passeios no espaço, consertando ônibus espaciais. Haverá ainda vestígios dos tempos das bruxas e do mau olhado?

Infelizmente, hoje mais do que nunca, existe sim, e quero dizer que até nos meios evangélicos esta prática está se tornando uma rotina. Dizia um pastor amigo: Eu dou ao povo o que eles desejam, bênçãos, curas e prosperidades.

Já ouviu na TV que as pessoas devem passar pelo sal grosso? Já ouviu falar de rosas abençoadas? Um período em nossa igreja notamos que cada domingo, depois dos cultos, desapareciam as flores dos nossos vasos que enfeitavam o altar. Por que? Simplesmente porque as flores no altar, segundo eles, eram abençoadas e podiam levar benção para as suas casas.

E quanto mais a humanidade se desenvolve o medo e a preocupação os levas ao caminho da crendice e da feitiçaria. Quem não lembra quando um grupo de pessoas queriam enviar um urubu no campeonato mundial de futebol na Espanha? Foi uma briga na alfândega para não o deixar embarcar.

O famoso jogador e depois técnico Zagalo só usava a camisa com o numero 13 para dar a sorte. E o chutinho dos goleiros nas traves do gol? E o sinal da cruz dos jogadores?

Porque os jornais e as revistas têm as páginas de horóscopos? Lógico tem muitos leitores que acreditam. Ouviu falar de numerologia? Quantas pessoas cortam ou aumentam o nome para ter o nome certo, o numero certo de letras, que da sorte?

Já tem visto pessoas com fitinha amarrada nos pulsos, e nenês nos berços com bolinhas de algodão na testa?

Você tem visto casa de crentes com a Bíblia aberta no salmo 91 como para raios, dentro das casas? Você tem visto curar os enfermos colocando a Bíblia na cabeça? Ou dando uma “biblíada”?

Quero lhe afirmar que tudo isto é uma superstição e superstição não é um brinquedo, ou uma fantasia simplesmente, mas é uma obra demoníacas, é um pecado contra a Deus.


II – A origem da superstição.

Deus criou o homem com espírito, alma e corpo e a Sua semelhança. Ao ser humano foram dadas capacidades necessárias e desejos de crer em algo superior. Sem tem fé no Deus vivo e obedecer a Sua Palavra não encontrará a Paz, benção, proteção para a sua existência.

(Hebreus 12.14) “Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá a Deus.”

Enfim tudo o que o homem recebe o recebe pela fé em Deus. O inimigo das nossas almas, procura impedir este contato íntimo com Deus dizendo que somos muito pecadores ou que o nosso Deus está muito ocupado para se preocupar com as nossas pequenas coisas. Quero afirmar mais uma vez, que a minha riqueza é a fé que tenho em Deus e ninguém pode roubar de mim este tesouro. E afirmo ainda, que a crença faz parte do ser humano. Tem uma propaganda que diz: Brasileiro é um povo que confia. E enquanto o coração bater no peito ele tem de acreditar em alguma coisa.

Como é impossível tapar uma fonte de água viva, mas é possível desviar o seu curso. Assim que é impossível tirar do coração humano a fé o inimigo tenta colocar outros caminhos e desviar a fé em outros deuses.

Quero afirmar que a fé em Deus nos liga com Deus, mas a superstição liga a pessoa com o próprio Satanás.

Quando começou o primeiro desvio de fé? Lá no Jardim do Éden onde Adão e Eva creram na serpente e a obedeceram. Nascendo a incredulidade e as falsas promessas do pai da mentira.

Vejamos em João 8:44 “ Vos tende por pai o diabo e querei satisfazer os desejos de vosso pai,...porque é mentiroso e pai da mentira”.

Os supersticiosos deixam de acreditar em Deus e na Bíblia caminhando por caminho proibido. Tudo inicia com curiosidade. Muitos desejam saber o futuro, a resolução de um problema, ou ser simplesmente protegido das forças do mal. Sempre haverá como base o egoísmo e pensa que o levará a ser maior dos outros. Buscam profetadas, ou seja, promessas falsas e humanas.

Enfim ele quer tudo que deseja a qualquer custo, daí as campanhas, as correntes e outras miragens de maravilhas de mentira.

Os filhos de Deus que tem aceitado a Cristo como seu suficiente Salvador, e andam na proteção do Senhor e sabem que o seu futuro está garantido em Cristo. Suas vidas estão nas Mãos de Deus que tem um plano maravilhoso para cada um. A alegria dos remidos é fazer tudo o que Deus deseja e saber que ele é fiel.

(Salmos 37.5) “ Entrega o teu caminho ao Senhor; confia nele, e ele tudo fará.”
Ele satisfará os desejos do seu coração.



III – Cristo veio para desfazer as obras de Satanás.


(I João 3.8) “Para isto o Filho se manifestou; para desfazer as obras do diabo”

Todas as obras diabólicas, de macumba e do espiritismo são destruída pelo Poder do Sangue de Jesus.

Esta é a boa nova que devemos pregar. É a boa nova que o povo precisa saber.

(João 8.36) “Se pois o Filho vos libertar, verdadeiramente serei livre”

O que fazer agora?

A- Deve reconhecer que a superstição é pecado.


Isto não é uma brincadeira inocente como os Bonequinhos dos Gnomos: gênios de pequena estatura, feios, porém bondosos, que segundo os cabalistas, presidem a terra e a tudo o que ela contêm.

Cabalistas são indivíduos que se dedicam as ciências ocultas ou astrólogos.
O que fazer? Simples, quebra e joga fora.

/b>Como também as mensagens de sorte que são encontradas dentro dos doces chineses são inspirações Budistas. Também não é brinquedo. Eu jogo sem ler...

Já foste supersticioso? Já tem usado as figas ou mascotes? Ou tem outro objeto dentro de casa. Como jogar sal grosso nos cantos, ou andar sobre o sal grosso? Se tiver feito isso que é pecado, deve pedir perdão a Deus.

B – Deve confessar o pecado de superstição.

Deve pedir perdão a Deus e prometer-lhe que nunca mais colocará arruda nos ouvidos e algumas outras coisas em frente a Deus. E que jogará fora todos os objetos que os ligava com esta mentira.

C – Odiar os pecados da superstição.

(Romanos 12.9) “ Aborrecei o mal e apegai-vos ao bem”


Detestai o mal, isto deve ser um desprezo profundo com tudo isto. Jogue fora tudo que os liga a esta nefasta e pecaminosa obra.


Epílogo.

Quem tem Jesus tem tudo, quem não tem não tem nada. Era o corinho preferido de meu pai. Se temos Jesus o poder de deus estará operando dentro de nos e Ele nos guardará de tudo.


“Amar é a minha vida e abençoar é a minha mensagem”


Mensagem Postada em 25/01/2015 por: Bp. Tiezzi

       


Conheça outros trabalhos dentro do nosso Ministério.




Desenvolvimento e Hospedagem